Páginas

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Não é fácil dizer tchau

Dizem que dizer adeus é um devolver a Deus. Dizer ao Gudo, gato Gudo, meu Gudo Gudão, não foi fácil. Mas de coração, acredito que teve uma bela vida de gato... Nos ensinou muito, e distribuiu amor incondicional sem restrições a todos que o conheceram...
Gudo começou a dar sinais que tinha algo errado a pouco mais de um mês, nos fazendo ir atrás de todo tipo de comida diferente para o alimentar.
Quando parou de comer ração, patê whiskas, frango cozido, carne moída, e por fim atum, já não tinha mais o que oferecer, só forçar patê AD na seringa e reforçar com vitamina.
Nesse meio tempo emagreceu, mas ganhou um barrigão inchado (ascite). Os exames não eram conclusivos, entramos com medicamentos, mas a suspeita maior do que aconteceu é de linfoma, no rim... Chegou rápido, e nos levou nosso velhinho.
Gudo partiu no meu colo, quentinho, sendo muito amado.
Não consigo ainda conter lágrimas ao escrever isso. É menos doloroso falar do que escrever.
Meu amigo viveu seus 18 anos cheio de aventuras. E estes 8 anos que esteve com a gente foram mágicos. Nos viu mudar de fase muitas vezes, é uma parte linda de nossa história, é um amigo inesquecível.
 Fica com Deus agora, meu anjo.




terça-feira, 1 de setembro de 2015

A gente sempre desconfia...

Quando o carinho é demais...
Linoca veio no meu colo foi para pedir ajuda. Oh dó!
Ela está com a glândula ad anal inflama, como o Algodão de vez em quando tem também. É como um furúnculo, no bumbum, nada agradável para qualquer ser vivo.
O vet precisou seda-la para examinar, mas agora está tudo bem.
Esse tipo de inflamação não é comum em gatos, mas, já são 2 de 3 aqui em casa, então começo a me questionar se tem algo que estou fazendo de errado para estimular isso... Ou será que é só azar mesmo?
Só sei que dói na gente. :(

domingo, 30 de agosto de 2015

Tempo, tempo



Bom, quase um ano longe deste espaço que tanto curto, e que tem tanto de mim. Senti saudade!
Hoje me animei de escrever.
Linoca se aninhou e dormiu no colo, pela segunda vez na vida. A primeira foi a muuuito tempo, quando só ela e Gudo faziam parte da família. Não sei o motivo. Mas também as coisas boas assim não precisam de motivo, né?
Algodão continua com suas surpresas, às vezes para de comer, às vezes tem crise de alergia (a quê, vai saber!!!), às vezes crise renal, mas continua o bicho preguiça folgado de sempre. Nos fazendo felizes e impressionando o veterinário. A um mês ele fez limpeza nos dentinhos, tudo correu bem e ele está comendo melhor. Aliás, recomendo o procedimento, ele nitidamente ficou agradecido!



domingo, 21 de setembro de 2014

DIA DE FÚRIA

Opções de legenda:
( ) Por que não é todo dia que o gato quer um abraço...
( ) Nem todo dia é bom...
( ) Acho que ela queria escrever alguma coisa...